Eventos

Tertúlia[Ciclo Tertúlias “A falar é que a gente se entende”]
Redes sociais & tecnologia. Estamos cada vez mais dependentes?
02
Outubro
2018
Local
C2.05
Piso 2
Edifício II
ISCTE-IUL

O ciclo de tertúlias intitulado “A falar é que a gente se entende” é uma iniciativa que pretende abordar temas da atualidade aproximando a investigação da sociedade e contribuindo para uma sociedade de conhecimento. Os investigadores falam sobre os resultados da sua investigação e convidam-se todos os interessados a participar no debate.

A importância das redes sociais é incontornável, e os seus riscos são extensamente conhecidos, até se olharmos os recentes escândalos associados à manipulação e uso indevido de dados. A título de exemplo o caso mais recente vivido pelos responsáveis do Facebook e o uso indevido de dados de milhões de utilizadores através da aplicação Cambridge Analytica. Mas a forma como as redes socias dominaram a vida atual denuncia a necessidade do seu debate.

Do individual ao global, as redes sociais são imprescindíveis para saber o que se passa no mundo, nas instituições e até na vida de cada um. A grande questão é: esta dependência é real e/ou necessária?

Neste sentido, importa perceber se a sua utilização pelas empresas e universidades tem impactos reais na sua atividade, e se constitui uma forma de aumentar o envolvimento entre instituições e cidadãos criando proximidades. Surgem, desde logo, questões associadas à literacia digital e ao alcance destas redes junto das populações, e que populações. Por outro lado, relativamente aos usos individuais, têm surgido problemas novos, o bullying e a propaganda do mesmo que é feita através das redes sociais veio dar um novo enfoque e uma preocupação acrescida ao comportamento, especialmente, dos jovens. As questões de identidade, a imagem virtual versus a identidade real, são novamente tema atual e de grande preocupação nesta área.

E se as redes sociais podem ser veículos de conhecimento e informação, podem ainda constituir-se como um desafio em matéria de segurança e proteção de dados. Importa perceber que mecanismos e estratégias são criados para proteger identidades e a própria privacidade dos cidadãos, e prevenir crimes.

Numa panóplia tão alargada de questões convidamos os especialistas das diversas áreas do ISCTE-IUL para debater o tema numa perspetiva multidisciplinar.

Oradores
Moderador(a)
Voltar ao topo